Marketing de conteúdo: como anda o seu?

Falar em marketing digital sem considerar a importância do conteúdo é impensável. O conteúdo relevante continuará trabalhando por uma marca por muito tempo. Mas isso não quer dizer que não seja necessária uma análise de tempos em tempos. Um “content audit” ou uma auditoria de conteúdo.

Esse tema foi muito bem abordado pelo consultor Kristopher Jones, em artigo para o site Search Engine Journal. Para o autor, esse tipo de análise permite rever todo o conteúdo de um site e avaliar se ele está alcançando os seus objetivos. É possível visualizar qual conteúdo é bom, o que precisa ser melhorado, o que deveria ser descartado e como os objetivos de conteúdo para o futuro deverão ser. Segundo o autor, esse é um trabalho de manutenção que mesmo sites com os melhores conteúdos precisam fazer.

Kristopher Jones lista cinco principais objetivos de uma auditoria de conteúdo:

Melhorar a performance orgânica

“Se um site não está ranqueando bem”, diz, “pode ser um problema com o seu conteúdo”. Algum conteúdo pode não ser SEO-friendly. Se o conteúdo é bom, otimizá-lo pode ser uma mudança simples que fará uma grande diferença no ranking.

Atualizar conteúdos antigos

Mesmo os melhores conteúdos ficam velhos em algum momento. Depois de um tempo o site pode acabar perdendo importantes palavras chave, ou tendo conteúdo com broken links, informações datadas, entre outros problemas.

Se um conteúdo mais antigo não está performando bem, isso não significa que ele não possa servir a um novo propósito no site. “Uma atualização pode dar o mesmo efeito de algo totalmente novo, sem requerer o trabalho que um novo conteúdo exigiria”, explica o autor.

Livrar-se de conteúdos irrelevantes

“Nem tudo que foi postado será relevante para sempre”, diz Jones. Assim como é possível atualizar conteúdos antigos e torná-los relevantes novamente, também existe a possibilidade de haver conteúdos que não fazem mais sentido e devem ser descartados.

Eliminar conteúdos similares ou duplicados

Conteúdo duplicado pode ocorrer frequentemente por acidente e, apesar de não ter sido criado para enganar o sistema, a sua existência pode fazer com que um site seja penalizado por mecanismos de busca.

Planejar o futuro

Quando se revisa o conteúdo atual, pode-se perceber se existem tópicos que não foram abordados e que são relevantes para a audiência. É uma boa forma de planejar conteúdos futuros.

Como fazer uma auditoria de conteúdo

Kristopher Jones também explica como implementar uma auditoria de conteúdo. Esse trabalho não se resume a reler os posts de um site. Uma série de análises devem ser feitas. E sempre a partir dos objetivos que se deseja alcançar com um site: melhorar o ranqueamento nos mecanismos de busca, trazer leads mais qualificados, etc.

A análise é feita a partir de dados que são obtidos com a ajuda de diversas ferramentas. Jones cita duas. O Screaming Frog, por exemplo, permite criar um inventário do conteúdo de um site e juntar URLs do sitemap. Isso vai tornar o trabalho mais fácil.

Depois de ter feito um inventário do conteúdo, o Google Analytics fornecerá várias informações sobre a performance do site, como quanto tempo as pessoas permanecem no site, quantas páginas são visitadas e quais os conteúdos mais vistos. Esses dados vão ajudar a definir os próximos passos. Eles podem deixar claro o que está prejudicando a performance de um conteúdo. Por exemplo, se há um conteúdo muito bom que não tem muitas visualizações, talvez ele só precise de uma rápida atualização e ser recompartilhado.

Conhecer quais são as mudanças necessárias e como elas serão feitas é um bom começo para planejar o futuro. Uma boa auditoria de conteúdo mostra não apenas as alterações a serem feitas no conteúdo existente, mas também dá uma visão para a criação de novos conteúdos no futuro.

Fonte: Search Engine Journal
Foto: NeONBRAND / Unsplash

 

Open chat