O que é marketing digital, estratégias e como fazer

Aqui na agência 140 Online somos muito consultados sobre a expressão marketing digital. Antes de falar sobre o que este termo significa e como isso pode ajudar o seu negócio é importante falar sobre marketing.

Historicamente, a primeira iniciativa documentada de promover a venda de um produto ocorreu na Idade Média quando o príncipe de um burgo resolveu organizar as barracas improvisadas do açougueiro, costureiro e ferreiro adicionando uma referência visual a cada uma. A ideia pegou e as logomarcas passaram a funcionar como sinalizadores eficientes.

O marketing evoluiu e sua essência se manteve: para promover um produto é preciso, antes de tudo, alcançar as pessoas com uma mensagem, um conteúdo.

A digitalização trouxe para o marketing uma nova perspectiva. Um novo ambiente de atuação para as marcas, com novas ferramentas, novas linguagens, novo mindset. Começou com a revolução na distribuição e entrega de mensagens – o email. Depois vieram, em uma velocidade impressionante de lançamentos, os primeiros websites, buscadores como o Google, as redes sociais e, finalmente, a mobilidade. Hoje, é possível alcançar consumidores de todo o mundo a partir deste ecossistema digital.

Em resumo, marketing digital é um conjunto de atividades nesse novo ecossistema que visa promover um produto ou serviço, alcançando pessoas com mensagens e facilitando um ambiente de compra de mercadorias e serviços.

Para obter resultados com o marketing digital, as lições do marketing “tradicional” ainda valem: conhecer o mercado em que se atua, conhecer o potencial consumidor, ter objetivos claros e mensuráveis, planejar as estratégias de atuação, definir ferramentas e canais que serão utilizados, valores a serem investidos e medir resultados.

Objetivos: brand awareness, alcance, geração de leads

Objetivos claros e mensuráveis são o ponto inicial de qualquer planejamento. Para defini-los é importante saber em que etapa do chamado funil de conversão o cliente potencial está em relação a sua marca. Ele já ouviu falar dela? Sabe o que faz? Em que mercado atua? Já usa a marca? É fiel a ela? Esse nível de conhecimento vai definir quais serão seus objetivos: gerar conhecimento de marca – awareness -, ou ampliar esse conhecimento – alcance – ou criar um relacionamento com potenciais compradores – geração de leads.

O objetivo primeiro é tornar a marca do seu negócio conhecida, é divulgar o seu propósito antes mesmo de iniciar as vendas. A principal maneira de fazer isso é por meio da criação de conteúdo. Oferecer informações relevantes, de qualidade, que solucionam problemas reais e são atraentes para o público que se deseja atingir.

SEO, site, redes sociais, programática, quais são os canais?

Em seguida é preciso ampliar o alcance de sua mensagem. Há várias técnicas e ferramentas para isso, desde as mais básicas, e nem sempre seguidas, como a construção de um website dentro das regras de SEO, como o impulsionamento das propriedades digitais da marca como site, perfis em redes sócias, vídeos, podcasts, blogs, newsletters. Na nova publicidade impulsionamento é o mesmo que publicidade: deve-se pagar para terceiros para multiplicar o alcance.

Existem diversos amplificadores de mensagens. O Google tem nomes diferentes para os links patrocinados (Ad Search, Google Ads, Google Shopping). Publicidade nativa, ou “native”, é uma outra maneira de chamar a atenção e gerar muitos cliques. As plataformas de redes sociais como o Instagram, Facebook, Tik Tok, Twitter, Pinterest também oferecem a possibilidade de aumentar o alcance das mensagens. A publicidade programática é outra forma de buscar o consumidor onde quer que ele esteja, de maneira ainda mais assertiva.

CRM, a automação de marketing

Uma vez que o potencial cliente já conhece a sua marca, já recebe as suas mensagens por diversos canais de comunicação, é hora de conhece-lo melhor, segmenta-lo, criar um relacionamento. É hora de gerar e nutrir leads.

Após alguns minutos dentro do ambiente digital de sua marca, o usuário passou por uma série de experiências – do primeiro impacto ao receber uma mensagem, depois ao clicar em um website onde terá de tomar várias decisões em poucos segundos. Entre elas, decidir se vai deixar dados preciosos como nome e email.

Isso vai depender muito do trabalho realizado até aqui: o conteúdo que a marca oferece justifica essa aproximação? A proposta da marca é puramente comercial ou deixa claro o seu papel de consultor e produtor de conteúdos confiáveis e úteis que serão enviados em primeira mão para a caixa de email?

Formar uma base qualificada de clientes é essencial para as operações de e-commerce, as lojas virtuais, que são movidas principalmente pela oferta de produtos para a sua base. Essa base pode ser segmentada por perfil, comportamento de compra, ações realizadas, histórico de pesquisas e contatos. Oferecer informações, incentivos e promoções sob medida para cada segmento é a forma de nutrir o relacionamento com cada pessoa que pode se tornar um cliente fiel.

A nutrição, esquentamento e qualificação da base de leads é um trabalho permanente e envolve técnicas de CRM combinadas à profissionais de produção de conteúdo. Bases bem trabalhadas costumam render retornos sobre investimento (ROI) acima de 10%, quando o normal é de 1 a 2% em outras ferramentas.

Open chat